Cubanos começam a se despedir de Fidel Castro em Havana

HAVANA, 28 NOV (ANSA) - A população de Havana começou a se despedir nesta segunda-feira (28) do ex-presidente de Cuba Fidel Castro, morto na última sexta (25), aos 90 anos de idade.   

Suas cinzas estão expostas no Memorial José Martí, na Praça da Revolução, palco de muitos discursos do ex-líder. Milhares de pessoas fizeram fila para homenagear Fidel, mesmo que não tenha sido decretado feriado na capital cubana.   

"Não suspenderam as atividades trabalhistas", explicou à ANSA Ester Hernández, funcionária de um escritório em Havana, enquanto esperava o ônibus. Crianças e adolescentes também tiveram aulas normalmente nesta segunda.   

As cinzas ficarão expostas no memorial até o meio-dia (horário local) desta terça-feira (29), e às 19h haverá uma concentração popular na praça. Paralelamente, habitantes de todo o país foram convocados a ir a locais próximos de suas residências para assinar um "compromisso" com os ideais de Fidel e dar continuidade ao socialismo.   

Às 06h da próxima quarta-feira (30), o cortejo com as cinzas do ex-presidente partirá para uma viagem de quase 900 km até Santiago de Cuba, onde serão sepultadas no cemitério de Santa Ifigenia, o mesmo no qual foi enterrado José Martí, o herói de Fidel.   

O trajeto repetirá o itinerário feito pelo líder da Revolução Cubana e seus homens em janeiro de 1959, após deixarem a Sierra Maestra rumo a Havana. O funeral contará com a presença de representantes de diversos países, como o rei emérito da Espanha, Juan Carlos, e o presidente do Equador, Rafael Correa.   

A oposição interna cubana, tachada como "mercenária" por Fidel, decidiu abster-se de realizar atos públicos durante as homenagens póstumas ao ex-mandatário. "Respeitamos a dor alheia, e não nos alegra a morte de nenhum ser humano", disse Berta Soler, líder do grupo Damas de Branco, que reúne mães e esposas de presos políticos em Cuba.   

Voos - Coincidentemente, o início das homenagens póstumas a Fidel em Havana ocorre no mesmo dia em que pousou na capital o primeiro voo comercial proveniente dos Estados Unidos após a reaproximação entre os dois países.   

Um avião da American Airlines decolou pela manhã de Miami, na Flórida, e aterrissou em Havana - o serviço aéreo regular entre as duas cidades havia sido interrompido em 1961. Os voos comerciais entre EUA e Cuba foram retomados em 31 de agosto passado, com a rota da JetBlue entre Fort Lauderdale e Santa Clara, mas o desta segunda foi o primeiro conectando os Estados Unidos a Havana em mais de 50 anos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos