Premier italiano diz que terremotos não deixaram vítimas

ATENAS E BERLIM, 18 JAN (ANSA) - Os terremotos desta quarta-feira (18) na região central da Itália pegaram tanto o primeiro-ministro Paolo Gentiloni quanto o presidente Sergio Mattarella fora do país, mas ambos disseram estar acompanhando a situação em contato direto com Roma.   

Em visita a Berlim, onde se reuniu com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, o premier lamentou os tremores, mas comemorou o fato de não haver nenhuma vítima até o momento. "Quero começar com um pensamento compartilhado com Angela para as populações das áreas afetadas por terremotos muito sérios. Por sorte, até o momento não há vítimas, mas os frequentes tremores são um fator de alarme para as populações", declarou Gentiloni, durante um pronunciamento conjunto com Merkel.   

Em um telefonema à ministra da Defesa da Itália, Roberta Pinotti, o chefe de governo pediu-lhe para reforçar o empenho do Exército e "garantir a proximidade do Estado" às pessoas atingidas pelos sismos.   

Já Mattarella está em visita oficial a Atenas, capital da Grécia, mas falou com jornalistas sobre os terremotos. "Cada tremor agrava as condições dos nossos concidadãos, mas aumenta também a determinação de ajudá-los", disse o presidente da República.   

No entanto, ele lembrou que os trabalhos de assistência estão sendo prejudicados pela onda de frio que cobre o país, deixando muitos vilarejos isolados pela neve. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos