PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA emite alerta de viagem à Itália por causa de sarampo

18/04/2017 12h42

WASHINGTON, 18 ABR (ANSA) - Os Estados Unidos colocaram a Itália na lista de países que representam "risco à saúde" de turistas norte-americanos por causa do surto de sarampo que atinge a nação europeia desde o início do ano.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) emitiu nesta terça-feira (18) um comunicado no qual convida os cidadãos de partida para a Itália a tomarem "medidas de precaução", como vacinar-se e lavar frequentemente as mãos.

Além disso, o CDC aconselha os norte-americanos a evitarem contatos físicos com pessoas que possam estar infectadas. Outros países da União Europeia considerados "de risco" por causa do sarampo são Alemanha e Bélgica.

Entre 1º de janeiro e 9 de abril, a Itália já registrou 1473 casos da doença, 74% a mais que os 844 assinalados no ano de 2016 inteiro. Desse total, 88% dos pacientes não eram vacinados contra o sarampo, e 57% dos infectados estão na faixa entre 15 e 39 anos de idade.

A patologia atingiu moradores de 18 das 20 regiões do país, mas 92% dos casos estão concentrados em sete delas: Piemonte, Lazio, Lombardia, Toscana, Abruzzo, Vêneto e Sicília. Todos os dados são do Ministério da Saúde.

Em janeiro passado, o Estado da Itália e as regiões chegaram a um acordo para patrocinar uma nova lei que tornasse a vacinação obrigatória em todo o território nacional. O programa incluiria doenças como sarampo, tétano, poliomielite, hepatite B, HPV, difteria, coqueluche, caxumba e meningite. Contudo, o projeto ainda precisa passar pelo Parlamento.

O sarampo é uma doença viral altamente contagiosa. Seus sintomas mais comuns são febre, tosse persistente, irritação ocular, corrimento nasal e manchas avermelhadas no rosto. (ANSA)

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.

Internacional