Turquia prende ativistas e diretora da Anistia Internacional

ISTAMBUL, 6 JUL (ANSA) - As autoridades da Turquia ordenaram a prisão de uma dezena de ativistas de direitos humanos, entre eles a diretora da ONG Anistia Internacional no país, Idil Eser.   

As detenções ocorreram em um workshop de ativistas, que estavam em um hotel de Buyukada, uma das ilhas de Istambul, no Mar de Mármara. Os ativistas foram levados a uma delegacia na noite de ontem (5) e, de acordo com fontes locais, ainda não puderam se reunir com seus advogados. Além da diretora da AI e de outros sete ativistas, também foi preso o proprietário do hotel onde o evento ocorria. Entre os detidos, estão dois estrangeiros, um alemão e um sueco. "É um grotesco abuso de poder que evidencia as precárias condições que os ativistas de direitos humanos precisam enfrentar no país", denunciou o secretário-geral da AI, Salil Shetty, exigindo que os ativistas sejam "liberados imediatamente, sem condições". No mês passado, o presidente da ONG na Turquia, Taner Kilic, foi detido e ainda permanece na prisão. As autoridades do país o acusam de ligação com a rede do clérigo Fethullah Gulen, quem Ancara aponta como o articulador de uma tentativa falida de golpe de Estado em 2016. Desde a tentativa de golpe, em 15 de julho, mais de 50 mil pessoas foram presas e 150 sofreram suspensões ou foram exoneradas de cargos públicos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos