Trump dá 'perdão' presidencial a homem condenado por fraude

WASHINGTON, 21 DEZ (ANSA) - Pela primeira vez em seu governo, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, comutou nesta quinta-feira (21) a pena de um gerente de uma indústria de carne kosher (alimento de acordo com a lei judaica), que foi condenado a 27 anos de prisão por lavagem de dinheiro. Sholom Rubashkin, de 57 anos, estava detido há oito anos. Ele foi condenado em 2009.Segundo a imprensa local, as investigações que levaram à prisão de Rubashkin envolviam o trato de imigrantes em sua empresa. De acordo com a Casa Branca, a decisão foi tomada após diversos deputados julgarem a condenação como "muito rígida". Nos Estados Unidos existe a tradição de dar indulto por parte do presidente na época das festas de fim de ano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos