Kim Jong-un reduz aparições públicas em 30% em 2017

Em Pequim

  • KCNA/Via Reuters

Apesar de ter tido um ano ativo no cenário internacional, com recorrentes testes balísticos e trocas de ameaças com Donald Trump, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, diminuiu em quase 30% suas aparições públicas em 2017.

Entre 1º de janeiro e 28 de dezembro, o norte-coreano apareceu 94 vezes, contra os 133 compromissos de 2016. Esse é o menor número desde que ele chegou ao poder, no fim de 2011. A contagem foi feita pela agência sul-coreana "Yonhap", baseando-se na imprensa oficial de Pyongyang.

Segundo o Ministério da Unificação de Seul, isso pode significar que Kim já tem um "controle estável" sobre o país, o que "reduz a necessidade de atividades públicas". Do total de aparições do líder norte-coreano em 2017, 44% tiveram relação com o setor militar.

Ao longo do ano, Pyongyang acelerou seu programa nuclear e seus testes balísticos, tendo disparado três mísseis intercontinentais, o último deles no fim de novembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos