Madri recorre contra nomeação de Puigdemont na Catalunha

MADRI E BARCELONA, 26 JAN (ANSA) - O governo de Madri recorreu nesta sexta-feira (26) à Corte Constitucional para tentar impedir a posse de Carles Puigdemont como novo presidente da Catalunha.   

O anúncio ocorre menos de 24 horas depois do líder do Parlamento, Roger Torrent, confirmar que nomeará o ex-presidente novamente ao cargo. Atualmente, Puigdemont está vivendo em um exílio em Bruxelas, na Bélgica, por conta de uma mandado de prisão aberto contra ele na Espanha por "rebelião".   

A vice-primeira-ministra espanhola, Soraya Sáenz de Santamaría, afirmou que o governo "fará todos os procedimentos" para impedir a posse. "Estão pretendendo dar posse a uma pessoa que não apenas não se submete à Justiça, mas que segue violando a lei", disse Santamaría nesta sexta.   

O imbróglio em torno da Presidência da Catalunha ocorre desde o referendo de independência da Espanha, em setembro do ano passado. Por conta disso, o governo espanhol dissolveu o governo local, que era liderado por Puigdemont, e convocou novas eleições.   

No entanto, no pleito de dezembro, os partidos pró-independência foram os mais votados - com a lista de Puigdemont liderando os votos. Com isso, os parlamentares elegeram Torrent, que representa também um partido contrário ao governo espanhol, e ele indicou Puigdemont para a liderança da região. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos