Topo

G20 começa hoje e deve ser marcado por tensões comerciais

2019-06-27T08:09:00

27/06/2019 08h09

OSAKA, 27 JUN (ANSA) - Começa nesta quinta-feira (27) a cúpula do G20, em Osaka, no Japão, que reunirá líderes das maiores economias mundiais, e deve debater os principais conflitos comerciais, incluindo a guerra comercial entre China e Estados Unidos. A expectativa é de que a reunião, que acontecerá até o próximo sábado (29), também aborde temas como o acordo entre a União Europeia e o Mercosul, além da tensão entre o governo de Donald Trump e o Irã. Nesta manhã, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, expressou sua determinação em encontrar pontos de vista em comum entre os países participantes. Durante conversa com jornalistas em Tóquio, o premier disse que seu país, como anfitrião, precisa focar em mediar as divergências. Abe ainda ressaltou que espera que o G20 demonstre uma forte mensagem sobre a promoção do livre comércio, regras para a economia digital, contribuição para questões ambientais e empoderamento feminino.   

Diversos líderes já começaram a desembarcar na cidade japonesa, como o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, e Trump, segundo imagens reveladas pelas principais emissoras do mundo.   

O republicano terá encontros bilaterais com os líderes russo, Vladimir Putin, e o chinês, XI Jinping, com quem debaterá a "guerra comercial".   

O presidente Jair Bolsonaro, por sua vez, participará do evento pela primeira vez. Ele chegou na cidade na manhã desta quinta-feira (27). Em sua agenda, consta encontros com Trump, Xi e o presidente da França, Emmanuel Macron. Além disso, Bolsonaro deve se reunir com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, o presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, e o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman. A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, anunciou que quer falar com o brasileiro sobre o desmatamento no país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional