PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Reino Unido impõe sanções contra presidente de Belarus

23.set.2020 - Alexander Lukashenko toma posse em seu 6º mandato em uma cerimônia sigilosa em Belarus - Maxim Guchek/BELTA/AFP
23.set.2020 - Alexander Lukashenko toma posse em seu 6º mandato em uma cerimônia sigilosa em Belarus Imagem: Maxim Guchek/BELTA/AFP

29/09/2020 12h49

O Reino Unido anunciou a imposição de uma série de sanções econômicas contra o presidente de Belarus, Aleksandr Lukashenko, e pessoas próximas a ele por conta da violação de direitos humanos desde a "eleição fraudulenta" do dia 9 de agosto.

As medidas, que foram anunciadas de forma conjunta com o Canadá, atingem ao todo oito pessoas e incluem a proibição de viagens para os territórios dos dois países e o congelamento de bens dos bielorrussos. Entre os alvos das sanções, está o filho de Lukashenko, Viktor, e chefe do Gabinete presidencial, Igor Sergeenko, e o ministro do Interior, Yuri Karyev.

"Hoje, o Reino Unido e o Canadá mandaram um claro recado impondo sanções contra o regime violento e fraudulento de Lukashenko.

Nós não aceitamos o resultado das eleições fraudadas e os responsáveis pelos ataques criminosos cometidos contra o povo bielorrusso devem ser intimados a responder", disse o ministro das Relações Exteriores britânico, Dominic Raab.

Além de criticar o processo eleitoral, que deu o sexto mandato consecutivo de Lukashenko no poder, os britânicos e canadenses criticam a violência policial usada contra os cidadãos que vão às ruas diariamente pedir por democracia.

Assim, Reino Unido e Canadá se alinham aos países-membros da União Europeia, que têm liderado as ações internacionais contra Belarus e pressionado para a convocação de novas eleições. No entanto, Lukashenko consegue se manter no poder por conta do forte apoio que tem da Rússia.

Internacional