PUBLICIDADE
Topo

'Tirei ela de lá por causa da violência', diz pai de grávida morta no RJ

Kathlen de Oliveira Romeo, de 25 anos, estava grávida de 14 semanas do primeiro filho - Reprodução/Arquivo Pessoal
Kathlen de Oliveira Romeo, de 25 anos, estava grávida de 14 semanas do primeiro filho Imagem: Reprodução/Arquivo Pessoal

São Paulo, da ANSA

09/06/2021 09h38

Uma ação da Polícia Militar do Rio de Janeiro na comunidade do Lins, na zona norte da cidade, matou Kathlen Romeu, 24 anos, nesta terça-feira (9). A jovem estava grávida, era designer de interiores, e estava na comunidade para visitar a avó.

Em entrevistas na frente do Instituto Médico Legal (IML), familiares da jovem estavam revoltados com o assassinato. O pai dela, Luciano Gonçalves, contou que a família tinha feito um esforço para tirar Kathlen da comunidade para dar uma vida melhor para a jovem, que havia se formado na faculdade em setembro do ano passado.

Eu tirei ela de lá por causa da violência. Minha filha era a coisa mais especial da minha vida, uma pessoa do bem, inteligente demais, cheia de sonhos."

Nas redes sociais, o namorado da jovem, Marcelo Ramos, fez uma postagem pedindo respeito à privacidade da família, que vem recebendo ataques nas redes sociais.

"Vocês não têm ideia do que a gente está passando. E o que a gente vai passar vai ser muito pior daqui para frente. Respeitem a dor da família. Principalmente da mãe da Kath, que foi obrigada a ler comentários de pessoas falando besteira", escreveu o jovem, que era pai da criança.

Um protesto de moradores pedindo paz também foi realizado no fim da tarde desta terça-feira.

Segundo a Polícia Militar, um grupo de agentes foi atacado por bandidos ao entrar na área chamada de "Beco 14" e que o corpo de Kathlen foi encontrado no chão. Ela chegou a ser levada para um hospital, mas não resistiu e morreu.

No entanto, a família da vítima disse que não havia tiroteio no momento e que os policiais atiraram a esmo. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC).