Conteúdo publicado há 24 dias

Acordo entre Putin e Kim viola resoluções da ONU, diz Coreia do Sul

O governo da Coreia do Sul afirmou nesta quinta-feira (20) que o acordo de assistência entre Coreia do Norte e Rússia é uma "violação direta" das resoluções da Organização das Nações Unidas (ONU).

O tratado, assinado na última quarta (19), durante uma visita do presidente Vladimir Putin a Pyongyang, prevê ajuda recíproca caso um dos dois países sofra uma agressão externa.

"Lamentamos o fato de que, apesar das reiteradas advertências da comunidade internacional, a Rússia e a Coreia do Norte tenham firmado um tratado de parceria estratégica e tenham mencionado inclusive a cooperação tecnológica militar, o que viola diretamente as resoluções do Conselho de Segurança", disse Lim Soo-suk, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Seul.

"Responderemos severamente a qualquer ação que possa ameaçar nossa segurança, trabalhando com a comunidade internacional", acrescentou.

O artigo 4 do acordo estabelece que se um dos dois países entrar em estado de guerra, o outro deve empregar "todos os meios disponíveis" para fornecer "assistência militar e de outros tipos".

Putin foi recebido pelo líder Kim Jong-un em meio às crescentes preocupações no Ocidente sobre um possível pacto para Pyongyang abastecer Moscou com armas para a invasão na Ucrânia, em troca de ajuda econômica e transferência de tecnologia militar.

Deixe seu comentário

Só para assinantes