Após nevasca histórica, leste dos EUA vive dia de suor e diversão

João Fellet - @joaofellet

Da BBC Brasil em Washington

No dia seguinte à nevasca histórica que atingiu o leste dos Estados Unidos, moradores deram início ao longo e penoso trabalho de desobstrução das vias - mas também aproveitaram o dia ensolarado para se divertir.

Pela manhã, enquanto muitos residentes de Washington saíam com pás para tirar a neve das calçadas, famílias caminhavam para os parques com pranchas ou trenós improvisados.

Cada morador ou comerciante é responsável por limpar a calçada de seu imóvel, sob pena de multa.



Alguns contrataram empresas especializadas para realizar o serviço.

"Já limpei duas casas nesta manhã e tenho mais outras quatro agendadas até o fim do dia", disse à BBC Brasil o estudante Devon Jenkins, de 18 anos, enquanto desobstruía uma calçada no noroeste de Washington.

Ele esperava juntar por volta de US$ 200 dólares até o fim do dia.

Alguns moradores se ofereciam para limpar as calçadas de vizinhos mais velhos. No sábado, ao menos seis idosos americanos morreram ao retirar a neve de suas casas, três deles em Nova York, onde as estradas e pontes foram fechadas.

Foram registradas outras 12 mortes relacionadas à tempestade, a maioria em acidentes de trânsito.

Estragos

A nevasca provocou a inundação de áreas costeiras no Estado de Nova Jersey e deixou mais de 100 mil famílias sem eletricidade na Carolina do Norte.

Já as maiores cidades da região parecem ter sido poupadas de danos mais graves, apesar dos níveis históricos de neve.

No Central Park, em Nova York, a neve acumulada somou 68 centímetros, o segundo maior índice já registrado no local. Em Washington, alguns medidores marcaram 61 centímetros. No leste do Estado de West Virginia, onde a tempestade foi mais intensa, a neve chegou a 106 centímetros.

Por volta de 85 milhões de pessoas em vários Estados americanos foram afetadas pela tempestade. Mais de 8 mil voos foram cancelados. Os principais aeroportos da região - como os de Washington e Nova York - só devem voltar à normalidade durante a semana.

A desobstrução completa de ruas e estradas também deve levar alguns dias. Em Washington, caminhões a serviço da prefeitura priorizavam a limpeza das principais avenidas.

Como circulavam pela cidade poucos veículos - quase todos com tração quatro por quatro -, muitos pedestres caminhavam no meio das ruas.

Os ônibus e o metrô de Washington só voltarão a operar na segunda-feira, com serviços limitados.



Dia para relaxar - e lembrar

Apesar do longo caminho até que a cidade volte à normalidade, muitos moradores pareciam despreocupados.

No Meridian Hill Park, no noroeste da cidade, adultos e crianças aproveitavam a neve acumulada em ladeiras para deslizar com pranchas, pedaços de papelão ou trenós de plástico.

"Não sabemos quando teremos outra nevasca como esta, então temos que nos divertir", diz a enfermeira Ashley Tompson, que visitava o parque com o marido e o filho de 4 anos.

"É a primeira vez que meu filho vê tanta neve assim. Quando ele for adulto, vai se lembrar deste dia."

Também em Washington, o vídeo de um panda se divertindo na neve viralizou na internet após ter sido divulgado pelo Smithsonian National Zoo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos