Karen Walsh, a atriz que transformou suas sessões de quimioterapia em festas a fantasia

Em setembro de 2015, a atriz da Broadway Karen Walsh foi ao médico por causa de uma dor de estômago. No exame, lhe disseram que tinha câncer de cólon em fase terminal e que a doença tinha se espalhado para o fígado e era inoperável.

Ele deveria passar por quimioterapia. Desde então Walsh, 40, passa de duas a cinco horas a cada duas ou três semanas em sessões de quimioterapia em um hospital presbiteriano em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

A atriz, originalmente de Massachusetts, EUA, queria usar o tempo da melhor maneira possível. A partir da primeira sessão, ela decidiu tirar fotos e publicá-las em sua conta no Instagram.

Até a quinta sessão foi acompanhá-la o seu amigo Sam Pinkleton, coreógrafo e diretor de teatro.

"Tínhamos tempo e decidimos usá-lo sendo criativos com a câmera. Eu acabei na borda de uma janela com cortinas emaranhados nas minhas pernas", Walsh disse à BBC.

"A assistente social do hospital tinha me dito que era necessário para a minha família e amigos participar de minha cura. Essa é uma forma fácil para mim de inclui-los e me ajuda muito a me distrair e ter um momento divertido com eles."

  • El descubrimiento del "talón de Aquiles" del cáncer que podría abrir la puerta a nuevos tratamientos

A atriz e mãe de dois filhos, de sete e três anos, explica que as sessões de fotos são um mecanismo para lidar com a situação. "Passo a momentos de estresse."

Karen, sua família e amigos já se vestiram como personagens dos filmes Rocky, Forrest Gump e Star Wars.

A atriz diz que outros pacientes e funcionários do hospital gostam de assistir às sessões de fotos.

"Algumas pessoas se aproximaram e disseram que querem fazer o mesmo. Eu achei ótimo!", disse a atriz.

Walsh quer lembrar aos pacientes que eles têm uns aos outros e que "não estão sozinhos na 'viagem'."

"Minha esperança é que (ideias, tais como as sessões de fotos) deeem a nós pacientes algum controle sobre a situação. Que escolhamos não enfrentar isso com pessimismo. Eu não digo que não é difícil, porque é claro que é, mas estou tentando passar mais tempo com gratidão e esperança do que com medo e tristeza ", disse Walsh.

Graças a sua iniciativa, a atriz é embaixadora da campanha 80by2018 (80 para 2018), da Sociedade Americana do Câncer, que visa assegurar que pelo menos 80% das pessoas que tem algum risco passem por um teste para descartar câncer de cólon.

Além disso, ela será incluída no reconhecimento às "mães do ano" concedido pela Sociedade contra o Câncer, uma honra que várias personalidades como Katie Couric, designer da marca Vera Wang, receberam.

"É difícil de acreditar que o meu nome vai estar nessa lista", disse Walsh.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos