Terra de ninguém: 85 mil refugiados sírios vivem no limbo em fronteira

Cerca de 85 mil pessoas estão em situação de crise humanitária em um campo de refugiados sírio próximo à fronteira com a Jordânia.

O alerta é de organizações internacionais como a ONU.

O campo fica em Rukbam, uma região desolada e desabitada que começou a ser ocupada em 2014 por sírios fugindo tanto da guerra civil que assola o país desde 2011 como das atrocidades cometidas pelo grupo extremista autoproclamado Estado Islâmico.

Rukbam sofre com a falta de recursos básicos, o que se agravou depois de a Jordânia, que recebeu centenas de milhares de refugiados sírios nos últimos anos, fechar a fronteira em resposta a um ataque do EI, que teria usado militantes infiltrados no campo.

Com isso, os refugiados - 75% deles mulheres e crianças - vivem uma rotina de frustração e medo.

Eles estão sob o risco frequente de ataques. No final de janeiro, pelo menos quatro pessoas morreram em um atentado do EI no campo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos