PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Casos de covid-19 entre crianças nos EUA sobem 40% no fim de julho

Infecção de crianças corresponde a 8,8% do total de casos nos EUA - iStock
Infecção de crianças corresponde a 8,8% do total de casos nos EUA Imagem: iStock

Jeff Sutherland

10/08/2020 10h22

Infecções por coronavírus entre crianças nos Estados Unidos aumentaram 40% na segunda quinzena de julho, de acordo com relatório da Academia Americana de Pediatria e da Children's Hospital Association, o que eleva o número de infecções desse grupo para 8,8% do total de casos no país.

O relatório, que agrega dados de 49 estados, coincide com o acalorado debate sobre se as escolas devem reabrir no outono do hemisfério norte. Embora o aumento de casos contradiga a afirmação do presidente Donald Trump de que crianças são "praticamente imunes", os dados também mostram que as infecções infantis representam uma parcela desproporcionalmente pequena do surto total nos EUA.

Muitos pais estão ansiosos para que os filhos retornem às aulas. No entanto, a covid-19 ainda avança em grande parte do país, e há dados conflitantes sobre como o vírus é transmitido entre crianças. Algumas escolas que já retomaram as aulas registraram surtos com crianças amontoadas sem usar máscaras, aumentando o temor de que a reabertura nacional em setembro possa causar um novo pico de infecções.

Segundo o estudo, 97.078 novos casos entre crianças foram registrados de 16 a 30 de julho, elevando o número total desde o início da pandemia para 338.982. As faixas de idade variam de estado para estado, e algumas incluem limite de até 24 anos.

Califórnia, Flórida e Arizona tiveram o maior número de casos entre crianças nos EUA, com mais de 20 mil cada, segundo o relatório. Por população, o Arizona teve a contagem mais alta, com mais de 1.000 casos por 100.000 crianças, mais do que o dobro da média nacional de 447.

Nos EUA, 86 crianças morreram de covid-19, apenas 0,06% do total de mortes no país e 0,03% das infecções entre crianças.

Internacional