EUA pedem dura resposta internacional para teste nuclear norte-coreano

Em Washington

  • Dennis Brack/EFE/EPA

    Barack Obama telefonou para os líderes de Japão e Coreia do Sul e defendeu resposta forte ao suposto teste norte-coreano

    Barack Obama telefonou para os líderes de Japão e Coreia do Sul e defendeu resposta forte ao suposto teste norte-coreano

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, telefonou para os líderes de Japão e Coreia do Sul para transmitir aos mesmos a importância de uma "resposta internacional unida e forte" ao suposto teste nuclear norte-coreano desta quarta-feira (6).

Em comunicado, a Casa Branca indicou que Obama falou com a presidente sul-coreana, Park Geun-hye, e com o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe.

Obama coincidiu com Park e Abe ao ressaltar que o teste nuclear norte-coreano "constitui uma nova violação das obrigações e compromissos sob a legislação internacional, entre elas várias resoluções do Conselho de Segurança da ONU", da Coreia do Norte.

O líder americano reafirmou aos líderes aliados seu "compromisso inquebrantável" com a segurança de seus países e considerou que é necessário "trabalhar para estabelecer uma resposta internacional forte e unida" pelo comportamento "irresponsável" do regime norte-coreano.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, conversou, por sua vez, com o ministro das Relações Exteriores sul-coreano, Yun Byung-se, e com o responsável da diplomacia japonesa, Fumio Kishida, para coordenar uma reposta "unificada" ao teste de Pyongyang.

Segundo o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, John Kirby, Kerry reiterou o compromisso dos Estados Unidos com a segurança dos dois países e "enfatizou a necessidade de uma resposta internacional unificada às ações provocativas" da Coreia do Norte.

Kerry também ressaltou a importância da cooperação trilateral entre Seul, Tóquio e Washington diante do desenvolvimento nuclear norte-coreano, que viola resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

A Coreia do Norte anunciou ontem que testou com sucesso uma bomba de hidrogênio, um tipo de ogiva nuclear que permite uma detonação em duas fases, mais potente e em menos espaço, que uma ogiva nuclear normal.

Apesar de detectores sísmicos de todo o mundo terem registrado um tremor consistente com um teste nuclear subterrâneo na Coreia do Norte, Washington dúvida que Pyongyang tenha conseguido desenvolver com sucesso uma bomba de hidrogênio.

A ONU assegurou que o evento sísmico que aconteceu ontem é consistente com um teste nuclear de mesma intensidade que o realizado pela Coreia do Norte em 2013.

Estados Unidos, Japão e Coreia do Sul solicitaram uma reunião urgente do Conselho de Segurança da ONU para impor mais sanções à Coreia do Norte após o teste nuclear, que deixa a comunidade internacional em alerta e que até a China, o principal aliado do regime, desconhecia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos