Ministro alerta para risco de governo de esquerda instável na Espanha

Davos (Suíça), 23 jan (EFE).- O ministro da Economia da Espanha, Luis de Guindos, alertou neste sábado sobre o risco de que um governo de esquerda de base instável no Congresso assuma o poder e reverta as reformas empreendidas pela atual gestão nos últimos anos, o que segundo ele pode gerar dúvidas entre os investidores internacionais.

Em Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial, De Guindos afirmou que os investidores "são racionais" e sabem que a saída natural após as últimas eleições deveria ser uma grande coalizão de partidos de diversas correntes, que garanta a estabilidade e a continuidade das reformas.

O presidente o governo interino, Mariano Rajoy, recusou ontem, por enquanto, a oferta do rei Felipe VI de se submeter a um debate de posse no Congresso para tentar aprovação para sua reeleição depois que as duas maiores legendas de esquerda (PSOE e Podemos) aceitaram dialogar para tentar uma aliança.

Segundo De Guindos, não é descartável a realização de novas eleições na Espanha, mas como uma opção de "última instância" e que de nenhuma maneira é "a ideal".

O ministro ressaltou que a decisão de Rajoy não significa que tenha renunciado a tentar a posse novamente no futuro.

Rajoy - lembrou De Guindos - é quem ganhou as eleições, e o Partido Popular (PP) é o que mais cadeiras tem no Congresso, e a decisão representa apenas que ele não quis tentar formar um novo governo em "primeira convocação".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos