PUBLICIDADE
Topo

Pyongyang ameaça transformar Seul e Washington em "um mar de fogo"

18.fev.2016 - Um tanque K-2 do Exército da Coreia do Sul dispara durante treinamento em Yangpyeong, Coreia do Sul - Lim Hun-jeong/Yonhap/Reuters
18.fev.2016 - Um tanque K-2 do Exército da Coreia do Sul dispara durante treinamento em Yangpyeong, Coreia do Sul Imagem: Lim Hun-jeong/Yonhap/Reuters

Em Seul

25/02/2016 07h57

A Coreia do Norte ameaçou nesta quinta-feira em "transformar Washington e Seul em um mar de fogo" como resposta às próximas manobras militares de Estados Unidos e Coreia do Sul, o que agrava a já tensa situação entre os aliados e o regime de Kim Jong-un.

Pyongyang qualificou os exercícios militares conjuntos programados em território sul-coreano como "uma declaração de guerra", ao considerar que apontam para sua "liderança revolucionária", conforme comunicado divulgado pelo jornal "Rodong" do Partido dos Trabalhadores.

O regime norte-coreano também ameaçou em "transformar em cinzas as instalações militares dos EUA tanto na região da Ásia e do Pacífico, como em território continental americano".

É habitual que todo ano a Coreia do Norte faça este tipo de ameaças antes que seus "inimigos" realizem os exercícios militares Key Resolve e Foal Eagle nos meses de março e abril.

No entanto, desta vez o conflito poderia se agravar mais do que o habitual devido à tensa situação vivida na península coreana.