Maduro mostra solidariedade com Lula por "ataque miserável"

Em Caracas

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, se solidarizou nesta sexta-feira com o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva pelo que considerou um "ataque miserável" depois que o político foi interrogado pela Polícia Federal (PF) por escândalos de corrupção.

"Lula, a estrada tem sido longa e eles não tem podido com você, deste ataque miserável vai sair mais forte", escreveu, em português, Maduro em sua conta no Twitter, em um dos mais de 30 posts feitos sobre o tema.

Por sua vez, a chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, declarou ao canal estatal "VTV" que Lula "conta com toda a solidariedade, não somente do governo bolivariano, mas da revolução bolivariana, do povo da Venezuela".

"Sabemos que se desdobrou toda uma estratégia de terrorismo judicial contra os líderes progressistas e revolucionários da região. Vamos nos manter e manifestar uma posição não apenas o partido, não apenas a revolução, mas também os movimentos sociais que vivem em nosso país", disse ela.

Durante seu mandato (2003-2010), Lula foi aliado do falecido líder venezuelano Hugo Chávez (1999-2013) e próximo à chamada "Revolução bolivariana" que hoje é liderada por Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos