Evo Morales afirma que direita quer dar golpe em Dilma e castigar Lula

La Paz, 18 mar (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou nesta sexta-feira que a direita brasileira quer dar um golpe na presidente Dilma Rousseff e "castigar" o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que não volte à presidência.

"A direita no Brasil quer voltar por meio de um golpe no Congresso e um golpe judicial para castigar o Partido dos Trabalhadores, o partido do companheiro Lula, e para tirar e julgar a companheira Dilma", disse Morales em reunião perante mineiros no povoado de Colquiri, no oeste da Bolívia.

O governante acrescentou que a "direita sul-americana e a direita americana" querem "castigar" Lula para que um dirigente sindical nunca mais volte a ser presidente.

Morales chegou ao poder em 2006 impulsionado pela liderança sindical dos produtores de folhas de coca da região central de Chapare, seu reduto sindical e político.

"Como já não podem aplicar ditaduras militares, agora usam os instrumentos da democracia ocidental para tirar Dilma do governo e processá-la, e inabilitar Lula para que não volte a ser presidente, um operário como vocês, irmãos mineiros", ressaltou.

Morales destacou ainda que Lula e Dilma contam com a solidariedade dos operários bolivianos porque defendem uma "democracia para o povo sul-americano" e não democracias "para o império americano".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos