Rússia e EUA defendem negociações diretas entre regime sírio e oposição

Moscou, 24 mar (EFE).- Tanto a Rússia como os Estados Unidos defendem negociações diretas entre o regime de Bashar al Assad e a oposição da Síria, garantiu nesta quinta-feira Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores russo, depois de se reunir com o secretário de Estado americano, John Kerry.

"Na qualidade de objetivo mais urgente nos comprometemos a conseguir o início o mais breve possível de negociações diretas em Genebra entre a delegação do governo e todo o espectro da oposição", disse Lavrov em entrevista coletiva.

Após longas conversas com Kerry, nas quais também esteve presente o presidente russo, Vladimir Putin, o chefe da diplomacia russa ressaltou que ambas partes decidiram "agilizar os esforços para criar as condições para um processo político" na Síria.

Com relação ao papel de Assad na transição, Kerry afirmou que "é a Rússia quem deve dizer como tentará ajudar Assad a tomar a decisão correta".

"Sem sombra de dúvidas, a Rússia tem mais a perder, já que apostou em grande medida no regime de Assad e recentemente tomou a decisão de estabilizar a situação", comentou.

Por outra parte, segundo o secretário de Estado americano, Moscou e Washington também esperam que o país árabe tenha uma nova Constituição em agosto.

"Falamos sobre o calendário para a transição política e também sobre o projeto de Constituição. Esperemos que esteja preparado para agosto", declarou.

Kerry garantiu ainda que também abordou com os dirigentes russos os mecanismos para tornar permanente o atual cessar-fogo, em vigor desde o final de fevereiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos