Turquia pede a Genebra que retire fotografia com crítica a Erdogan

Genebra, 25 abr (EFE).- O consulado da Turquia pediu à cidade de Genebra que retire uma fotografia exposta no exterior da sede das Nações Unidas que mostra uma manifestação que critica o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

Até 26 de abril, ficarão expostas na "Place dês Nations", diante da sede europeia de ONU, 58 imagens tiradas pelo fotógrafo genebrês de origem curda e armênia Demir Sönmez sobre manifestações organizadas em dito lugar.

A fotografia que causou o pedido das autoridades turcas, mostra uma manifestação realizada em março de 2014 que responsabilizou Erdogan, então primeiro-ministro, pela morte de um adolescente em um protesto em Istambul.

"Me chamo Berkin Elvan, a polícia me matou sob ordens do primeiro-ministro turco", diz um cartaz que aparece na imagem.

O Conselho administrativo da cidade de Genebra tratará a questão na terça-feira, segundo indicou hoje à imprensa local seu porta-voz, Philippe d'Espine.

No último ano e meio, a Turquia processou um total de 1.845 pessoas que criticaram o presidente Erdogan, fizeram brincadeiras ou inclusive comentários sobre ele.

A mais recente foi a denúncia por injúrias contra o comediante alemão Jan Böhmermann, que provocou controvérsia internacional e complicou as relações entre Alemanha, e a União Europeia (UE) e a Turquia, justo quando a Europa necessita colaborar com Ancara para evitar que sigam chegando refugiados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos