Nova York investiga causas de incêndio que destruiu catedral ortodoxa

Nova York, 2 mai (EFE).- O serviço de bombeiros de Nova York disse nesta segunda-feira que está investigando como "suspeito" o grande incêndio da noite de domingo em uma catedral ortodoxa sérvia de Manhattan.

As chamas, que destruíram grande parte do edifício, começaram poucas horas depois de centenas de fiéis se reunirem ali para celebrar a Páscoa.

Por enquanto, as autoridades não têm confirmação da origem do incêndio e o estão tratando como "suspeito".

"Sempre que há um grande volume de fogo em nossa chegada, o catalogamos como suspeito", disse hoje à imprensa local o chefe auxiliar adjunto do Departamento de Bombeiros, Michael Gala, quem explicou que estão em curso as investigações para determinar se foi provocado ou não.

Cerca de 170 bombeiros participaram das tarefas de extinção e levaram horas para controlar o fogo, que deixou uma grande nuvem de fumaça em plena Manhattan, mas que não deixou feridos.

O edifício, situado na rua 25, foi construído em 1855 como uma igreja episcopal e é uma catedral ortodoxa desde os anos 40.

Incluído desde 1968 na lista de patrimônio protegido de Nova York, o templo ficou praticamente destruído pelo incêndio e ainda hoje os bombeiros trabalhavam na região para evitar que o fogo reavive.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos