Líderes da UE esperam explicações de Cameron após referendo

Bruxelas, 28 jun (EFE).- Os chefes de Estado e do governo da União Europeia (UE) esperam nesta terça-feira que o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, dê explicações sobre a atual situação e sua relação com os membros do bloco comunitário após o referendo no qual os britânicos apoiaram a saída do país da UE.

As instituições comunitárias insistiram que o Reino Unido deve comunicar "o mais rápido possível" aos demais membros sua decisão de deixar oficialmente, o que ativaria o artigo 50 do Tratado de Lisboa e daria sinal verde para as negociações de saída.

"Juridicamente é impossível de obrigar" o Reino Unido ativar o artigo 50, segundo fontes diplomáticas.

Mas se o Reino Unido adiar a notificação formal, há membros do bloco que já levantaram a possibilidade de recorrer ao artigo 7 do Tratado, que é a suspensão do voto britânico no Conselho da UE.

Antes da reunião de cúpula, o Parlamento Europeu (PE) realizou uma sessão plenária extraordinária para debater as consequências do referendo.

No plenário será votada uma resolução, respaldada pelos principais grupos políticos, que incitam Cameron a notificar o resultado do referendo "imediatamente".

No processo de reflexão que os líderes dos 27 membros começarão na quarta-feira sobre o futuro da UE, em sua primeira reunião sem o Reino Unido, transmitirão a mensagem de "confiança" e "determinação" para trabalhar por uma melhor União Europeia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos