PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ban Ki-moon pede trégua no mundo todo durante Jogos Olímpicos e Paralímpicos

29/07/2016 13h11

Nações Unidas, 29 jul (EFE).- O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse nesta sexta-feira que deseja ver uma trégua olímpica no mundo todo durante a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro.

"Embora uma visão tão ambiciosa possa parecer impossível, o espírito olímpico nos pede para estarmos à altura do desafio", disse Ban em comunicado, no qual lembrou que a ideia dos Jogos é sempre buscar estar à frente dos limites que achamos possíveis.

"Com esse mesmo espírito, peço que as partes beligerantes façam os mesmos esforços para silenciar as armas nos campos de batalha que os esportistas para conquistar medalhas", afirmou.

O chefe das Nações Unidas ressaltou que uma pausa nos combates "manifestaria os valores que os Jogos buscam promover: respeito, amizade, solidariedade e igualdade".

Ban lembrou que estes Jogos já estão fazendo história por serem os primeiros na América Latina e incluir uma equipe de refugiados, que dará aos atletas que foram obrigados a deixar seus lares a oportunidade de competir.

O diplomata coreano elogiou essa iniciativa do Comitê Olímpico Internacional e disse que acredita que a mesma sirva para lembrar o mundo que deve é possível fazer mais para responder às causas que forçam o deslocamento de pessoas, principalmente os conflitos armados.

Ban, além disso, lembrou do falecido Muhammad Ali como um símbolo do poder dos esportes para mobilizar o mundo e de como os atletas podem ser também defensores da justiça.

"Inspirados por seu exemplo, pressionemos todas as partes em guerra para que deixem as armas desde o sétimo dia antes do começo dos XXXI Jogos Olímpicos de Verão até o sétimo dia após o fim dos XV Jogos Paralímpicos de Verão", disse o diplomata.

"Que a serenidade da Chama Olímpica silencie o som dos disparos", concluiu sua mensagem.

Internacional