Polícia alemã mata um refugiado durante briga em albergue de Berlim

Berlim, 28 set (EFE).- A polícia alemã matou com disparos um refugiado iraquiano de 29 anos em um albergue de Berlim, quando este tentava atacar com uma faca outro residente, um paquistanês, que supostamente tinha abusado de uma menina de oito anos, aparentemente filha do morto.

Os fatos ocorreram na noite de terça-feira em um centro de amparo do bairro de Moabit, informaram nesta quarta-feira fontes policiais, segundo as quais vários agentes dispararam sobre o refugiado para tentar evitar que a situação piorasse.

O solicitantes de asilo paquistanês, de 27 anos, foi detido e foi posto à disposição da Promotoria, que abriu investigação contra ele por supostos crimes sexuais.

A menina e sua mãe se encontram sob cuidados especiais após a comoção causada tanto pela agressão sexual, como pela morte do pai.

Segundo o jornal berlinense "Der Tagesspiegel", o iraquiano se lançou com uma faca sobre o suposto abusador da menina quando este tinha sido já rendido e os agentes o tentavam levar para delegacia.

Nesse momento, de acordo com as declarações de testemunhas, ocorreram os disparos da polícia.

Sempre de acordo com esse meio, horas antes o paquistanês tinha levado a menina a um solar próximo, onde abusou sexualmente dela.

A polícia foi alvo de críticas já que não usou o equipamento conveniente, pistola elétrica, para agir em um caso teria evitado a morte do refugiado.

Este tipo de arma, até agora, é utilizada esporadicamente ou para operações muito especiais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos