Macri diz que é "difícil acreditar que Nisman tenha se suicidado"

Buenos Aires, 29 set (EFE).- O presidente da Argentina, Mauricio Macri, afirmou que é "difícil acreditar" que o promotor Alberto Nisman, que morreu em janeiro de 2015 em circunstâncias que ainda não foram esclarecidas, tivesse se suicidado, em entrevista publicada nesta quinta-feira.

"É difícil acreditar que Nisman tenha se suicidado", disse Macri, após ser perguntado pelo site "Infobae" sobre a morte do promotor que investigava o atentado contra a associação israelita Amia, que deixou 85 mortos em 1994, e figura como o maior ataque contra interesses judaicos realizado em continente americano.

"O que eu penso é o mesmo que a grande maioria dos argentinos pensa", afirmou Macri, antes de garantir que, como presidente, quer assegurar "as condições para que a Justiça possa investigar livremente".

Nisman foi encontrado morto em sua residência em Buenos Aires com um tiro na têmpora no dia 18 de janeiro do ano passado e a investigação oficial ainda não conseguiu revelar se foi um suicídio, um suicídio induzido ou um assassinato, como sustenta a família do promotor.

Quatro dias antes de sua morte, Nisman tinha apresentado uma denúncia contra a então presidente, Cristina Kirchner, por ter supostamente acobertado os terroristas acusados pelo atentado contra a Amia, que posteriormente foi arquivada pela Justiça por inexistência de crime.

"As circunstâncias prévias não davam indícios de que o promotor, diante do anúncio da denúncia (contra Cristina), fosse se suicidar", opinou Macri.

"E digo isso somente partindo do bom senso", acrescentou o presidente.

Na semana passada, a Suprema Corte de Justiça da Argentina tirou a competência da causa sobre a morte de Nisman do tribunal ordinário de instrução e a elevou ao privilégio federal, de maior competência. EFE

ngp/rpr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos