Protestos contra a detenção de prefeitos curdos terminam com 25 detidos

Ancara, 26 out (EFE).- Pelo menos 25 pessoas foram presas nesta quarta-feira na cidade turca de Diyarbakir durante uma manifestação contra a detenção da prefeita da capital extra-oficial das regiões de maioria curda, Gultan Kisanak, ontem à noite.

O partido da esquerda pró-curda, HDP, convocou um protesto para às 7h GMT na porta da Prefeitura, que teve a participação de 200 pessoas, sendo que 25 foram detidas, informou à Agência Efe Sirri Sureyya Onder, deputado desse partido.

Segundo ele, entre os detidos há antigos parlamentares do DHP. A Polícia instalou barreiras de segurança para impedir que as pessoas se aproximem do prédio da Prefeitura.

Gultan, ex-deputada e uma importante figura dentro do HDP, terceiro maior grupo do parlamento, foi detida junto com o vice-prefeiro Firat Anli.

A Promotoria os acusa de fazer discursos em apoio à guerrilha do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), permitir a esta organização usar recursos do município e participar de reuniões e manifestações ilegais.

Hoje, 11 províncias do sudeste da Turquia, a maioria de população curda, estão sem acesso à internet justo quando estavam convocados protestos pelas detenções. Ainda não foram dadas explicações oficiais sobre o bloqueio da rede, mas o jornal "Hürriyet" lembra que uma incidência similar aconteceu em 11 de setembro, quando o Ministério do Interior destituiu 28 prefeitos, 24 deles membros do HDP, para colocar gestores próprios à frente dos municípios.

O protesto de hoje teve muito menos público do que os anteriores, o que pode ser explicado pelo estado de emergência decretado na Turquia desde o fracassado golpe de estado de julho permite às autoridades ordenar detenções de até 14 dias por alguém simplesmente comparecer a uma manifestação.

Além disso, a estratégia dos últimos meses do PKK de levar a luta às ruas de várias cidades curdas, o que provocou duríssimos enfrentamentos e o decreto de toque de recolher em várias delas, levou parte da população a se distanciar do grupo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos