Latinos nos EUA somarão cerca de 14,7 milhões de eleitores, diz pesquisa

Miami, 3 nov (EFE).- O grupo Latino Decisions calcula que nas eleições presidenciais e legislativas dos EUA irão exercer o direito ao voto 14,7 milhões de latinos, o que significaria um aumento de 3,5 milhões em comparação com o pleito de 2012.

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, este centro de pesquisas políticas projetou que os eleitores de origem hispânica serão entre 13,1 e 14,7 milhões, ou seja entre 1,9 e 3,5 milhões a mais que há quatro anos.

O Latino Decisions, que elaborou pesquisas semanais sobre as intenções de voto dos hispânicos, apontou que este eleitorado se decantará majoritariamente pela candidata democrata, Hillary Clinton, que receberia 79% dos votos desta minoria, enquanto seu rival republicano, Donald Trump, só 18%.

Se estes números se confirmarem, seria superado o apoio que Barack Obama recebeu dos latinos nas eleições de 2008 (75%) e 2012 (71%).

Na opinião deste centro de estudos, a afluência dos latinos dependerá dos esforços no registro de eleitores que "capitalizem" a "ansiedade" que possa gerar Trump entre o eleitorado hispânico em estados como Arizona, Texas e Flórida.

Na sua opinião, outro elementos a levar em conta será a acirrada da disputa, que pode motivar uma maior afluência às urnas.

Segundo o centro de estudos Pew Hispanic, desde 2012 aumentou em quatro milhões o número de latinos que são elegíveis para votar e agora esta comunidade soma 27,3 milhões.

O voto hispânico pode definir as vitórias em estados sem um favorito claro como são Flórida, Arizona, Nevada, Colorado e Texas, e, mais tarde, as eleições presidenciais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos