Regime vietnamita lamenta morte do "camarada e irmão" Fidel Castro

Bangcoc, 27 nov (EFE).- O regime socialista do Vietnã enviou uma mensagem de condolências às autoridades de Cuba pela morte do líder revolucionário Fidel Castro, a quem consideram "um camarada e um irmão", informaram neste domingo veículos de imprensa locais.

"Estamos comovidos e tristes pela partida de Fidel Castro (...) que foi também líder comunista e revolucionário das nações latino-americanas e do movimento de luta pela paz, independência, liberdade e socialismo", destacou a nota.

Assinam as condolências os chefes do Estado e de Governo, do Comitê Central do Partido Comunista do Vietnã e do Comitê Permanente da Assembleia Nacional.

A mensagem assegura que "a vida e a causa revolucionária imortal de Fidel Castro viverá para sempre na empresa revolucionária cubana e de outros povos que se empenham em lutar para construir um mundo equitativo, civilizado, democrático e próspero".

As autoridades vietnamitas destacam que o líder cubano falecido aos 90 anos de idade "foi um camarada e um irmão dos líderes e do povo vietnamitas" e "esteve ao lado do Vietnã durante a passada luta pela independência e reunificação nacional".

A mensagem lembra que a frase de Fidel Castro "pelo Vietnã, estamos dispostos a dar até nosso próprio sangue" ainda fala muito ao coração dos vietnamitas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos