Candidatos à presidência do Haiti não reconhecem vitória de Jovenel Moise

Porto Príncipe, 29 nov (EFE).- Alguns candidatos à presidência do Haiti disseram nesta terça-feira que não reconhecem a vitória de Jovenel Moise, do Partido Haitiano Tet Kale (PHTK), que ganhou com 55,67% dos votos as eleições de 20 de novembro, segundo os resultados preliminares oficiais divulgados ontem.

"Não reconhecemos os resultados preliminares, vamos contestar legalmente e também nos mobilizaremos para defender nossos votos", advertiu o candidato da Liga Alternativa pelo Progresso e Emancipação Haitiana (Lapeh), Jude Celestin, que ficou em segundo lugar com 19,52% dos votos.

De acordo com Celestin, os resultados divulgados ontem pelo Conselho Eleitoral Provisório (CEP) foram "pré-fabricados".

Marysse Narcisse, candidata do partido Família Lavalas, que obteve 8,99% dos votos, também não aceitou o triunfo de Jovenel, que considerou "um golpe eleitoral" e acusou a oligarquia de "sequestrar" os resultados.

"Convocamos à mobilização geral para derrotar estes senhores que querem excluir a maioria", ressaltou Narcisse, a candidata do partido do ex-presidente do país Jean Bertrand Aristide.

Outro Candidato, Jean-Charles Moise, da Plataforma dos Filhos de Dessalines, que conseguiu 11,04% dos votos, também disse que não reconhece os resultados, e advertiu que irá "lutar legalmente e politicamente".

"Vamos lutar para que o voto seja sincero. Sabemos que os homens de negócios querem Jovenel, mas é o povo quem deve decidir. Vamos lutar com todas as nossas forças", ressaltou Jean-Charles.

Em suas primeiras declarações, Jovenel Moise, candidato do partido do ex-presidente Michael Martelly, convocou a população a "trabalhar por um Haiti melhor".

"Tenho um pensamento especial pelos jovens e os profissionais e queremos convidá-los a trabalhar por um Haiti melhor e próspero", afirmou Jovenel, empresário do setor bananeiro.

Se os resultados preliminares forem confirmados, não será necessário um segundo turno, previsto para janeiro, já que Jovenel Moise obteve mais de 50% mais um dos votos necessários para ganhar no primeiro turno.

Os resultados definitivos das eleições de 20 de novembro só serão conhecidos dentro de pelo menos três semanas.

Este pleito foi convocado após a anulação do realizado em outubro de 2015 por supostas irregularidades, e no qual Jovenel Moise também ficou em primeiro lugar. A votação ocorreria originalmente em 9 de outubro deste ano, mas acabou sendo adiada para novembro por causa da catástrofe causada pela passagem do furacão Matthew.

Nestas eleições, 27 candidatos concorreram à presidência e também foram escolhidos deputados e senadores.

Desde o 15 de fevereiro deste ano, um governo provisório, liderado por Jocelerme Privert, dirige o país depois que Michel Martelly encerrou seu mandato sem um sucessor, devido à crise política no país mais pobre das Américas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos