José Serra pede demissão e cita problemas de saúde

Brasília, 22 fev (EFE).- O ministro das Relações Exteriores, José Serra, pediu demissão do governo nesta quarta-feira alegando problemas de saúde, segundo informou em carta enviada ao presidente Michel Temer.

Serra, de 74 anos e que em dezembro se submeteu a uma cirurgia na coluna vertebral, argumentou que seus problemas de saúde lhe "impedem de manter o ritmo das viagens internacionais inerentes à função de chanceler".

"Segundo os médicos, o tempo para o restabelecimento adequado é de pelo menos quatro meses", escreveu Serra na carta.

O ministro ressaltou que continuará com sua cadeira de senador, da qual "trabalhará para a aprovação de projetos que visem à recuperação da economia, ao desenvolvimento social e à consolidação democrática do Brasil".

Serra assumiu como chanceler do governo Temer no dia 12 de maio de 2016 disposto a dar um giro de 180 graus na política brasileira após 13 anos de governo do PT.

A saída de Serra representa um novo obstáculo para o presidente Temer, que há semanas procura um ministro da Justiça para substituir Alexandre de Moraes, que foi confirmado hoje como ministro do Supremo Tribunal Federal.

Candidato à presidência pelo PSDB em 2002 e 2010, Serra também é especulado como um dos nomes do partido para as eleições de 2018, embora seus problemas de saúde possam afastá-lo definitivamente de uma corrida eleitoral.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos