Eleições locais palestinas podem acontecer apenas na Cisjordânia, diz premiê

Gaza, 26 fev (EFE).- O primeiro-ministro palestino, Rami Hamdallah, alertou neste domingo que as eleições municipais convocadas para 13 de maio podem acontecer somente na Cisjordânia se o Hamas rejeitar organizá-las na Faixa de Gaza.

Hamdallah afirmou que foi dado o prazo de uma semana ao movimento islamita, que controla a região, para que decida se realizará o pleito ou não.

"Caso rejeitem se unir e participar das eleições, podemos realizá-las só na Cisjordânia", advertiu o primeiro-ministro, que adiantou que a decisão final será tomada na sessão semanal do governo na próxima terça-feira, na cidade de Belém.

O líder palestino disse que foi dado ao Hamas um tempo para definir sua posição, após as consultas entre o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, e outras facções.

Recentemente, Hamdallah comentou à Agência Efe sobre a possibilidade de Gaza ser excluída das eleições pela recusa do Hamas de organizá-las, e qualificou o movimento islamita de "obstinado".

A última vez que houve eleições conjuntas na Cisjordânia e em Gaza foi em 2005, mas desde que o Hamas tomou o controle da Faixa só houve pleitos locais na Cisjordânia em 2011.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos