Líder social-democrata culpa presidente macedônio por violência no Parlamento

Skopje, 28 abr (EFE).- O líder do partido social-democrata SDSM Zoran Zaev culpou nesta sexta-feira o presidente da Antiga República Iugoslava da Macedônia, Gjorge Ivanov, e o dirigente da formação conservadora VMRO-DPMNE, Nikola Gruevski, pelos enfrentamentos ocorridos no Parlamento ontem e assegurou que trataram de assassiná-lo.

A ocupação violenta da câmara ocorreu após ser divulgado que o SDSM, junto com os três partidos albaneses com representação parlamentar, tinham escolhido um novo presidente do parlamento após o fim da sessão regulamentar, um procedimento que os conservadores qualificaram de ilegal e de golpe de Estado.

"Demos um grande passo adiante no processo democrático. Escolhemos um novo presidente do Parlamento e formaremos um Governo com verdadeiros valores euro-atlânticos", assegurou Zaev em uma coletiva de imprensa à qual compareceu com curativos na cabeça após ter sido agredido ontem.

"Liderarei este país. A Macedônia terá um novo Governo", ressaltou, agradecendo alguns deputados do governante VMRO-DPMNE por terem defendido seus adversários políticos.

Já o líder do partido albanês DUI, Ali Ahmeti, destacou que não há um problema interétnico, senão um problema interno da comunidade étnica macedônia e pediu acalma.

O ministro macedônio do Interior, Agim Nuhiu, também do DUI, confirmou que a polícia não foi capaz de conter os atos de violência e anunciou que apresentará sua renúncia.

Tanto o SDSM como o DUI rejeitaram o convite do presidente Ivanov para uma reunião de todos os partidos, pois consideram que o chefe do Estado é parte do problema por sua recusa a dar a Zaev o mandato para formar Governo, apesar de ter maioria parlamentar suficiente após seu pacto com os partidos albaneses.

Ivanov argumenta que uma aliança entre os sociais-democratas e os albaneses poria em perigo as integridade do Estado, pois, em sua opinião, esta coligação tem se estabelecido mediante a ingerência do primeiro-ministro da Albânia, Edi Rama.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos