Palestinos são mortos após atacarem policiais e matarem agente em Jerusalém

(Atualiza com dados da morte de policial e mais informação)

Jerusalém, 16 jun (EFE).- As forças de segurança de Israel mataram a tiros três palestinos que realizaram um ataque simultâneo com faca e arma automática perto do Portão de Damasco, uma das entradas para a Cidade Antiga de Jerusalém, no qual uma agente da Polícia de Fronteiras também morreu.

"Três terroristas fizeram um ataque perto do Portão de Damasco. As unidades de emergência estão no local. Aumentamos a segurança na região para evitar novas ações", informou o porta-voz da Polícia israelense, Micky Rosenfeld.

O ataque terminou com vários feridos socorridos, entre eles a policial de fronteiras, que ficou em estado crítico e morreu no Hospital Mount Scopus.

"Hadas Malka tinha 23 anos, sofreu ferimentos graves e foi levada ao hospital de Jerusalém, onde morreu após algumas horas", informou a também porta-voz policial de Israel Luba al-Samri.

Segundo a Polícia, foram dois incidentes separados. Em um, os autores da ação dispararam contra um grupo de agentes. Em outro, um agressor fez um ataque com faca. Malka tentou tirar a arma que ele usava.

Os três palestinos, procedentes de Ramala, morreram no local, depois de serem atingidos por agentes, acrescentou a corporação.

A Polícia israelense investiga "a relação de um quarto palestino com os fatos". Ele seria da cidade de Hebrom, ficou ferido e foi levado par um hospital.

Este ataque se enquadra na onda de violência que começou em outubro de 2015, na qual 259 palestinos e 43 israelenses morreram, além de quatro pessoas de outras nacionalidades, como vítimas dessas agressões.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos