EUA exigem "ações" na Venezuela perante "trágica situação" no país

Nova York, 22 jun (EFE).- A missão dos Estados Unidos perante a ONU exigiu nesta quinta-feira "ações" na Venezuela perante a "trágica situação" do país.

"O povo venezuelano está passando fome enquanto o Governo pisa na democracia", afirmou em um comunicado a embaixadora dos EUA perante a ONU, Nikki Haley.

"A comunidade internacional deve agir inclusive se o Conselho de Direitos Humanos e a Organização de Estados Americanos (OEA) estiverem bloqueados" nas suas decisões sobre a Venezuela, acrescentou.

A chamada foi feita horas depois do encerramento da Assembleia Geral da OEA em Cancún (México) sem que tenha sido aprovada uma resolução promovida por vários países a favor do cancelamento da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela.

Na sua mensagem, Haley destaca "os contínuos esforços" dos Estados comprometidos a manter a democracia no continente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos