Pequim, Washington e Seul comemoam sanções da ONU contra Coreia do Norte

Manila, 6 ago (EFE).- Os chanceleres de Estados Unidos, Coreia do Sul e China expressaram hoje em Manila sua satisfação com as sanções impostas pelo Conselho de Segurança (CS) da ONU à Coreia do Norte como castigo ao seu programa de armas nucleares.

As sanções são "uma resposta necessária" aos ensaios de mísseis intercontinentais da Coreia do Norte, disse o chefe da diplomacia chinesa, Wang Yi, em um encontro com os meios em Manila, onde 27 ministros de Assuntos Exteriores de todo o mundo participam de um encontro multilateral por causa de uma reunião ministerial da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean)

Wang acredita que as sanções decretadas ontem pelo Cs, que buscam reduzir os investimentos norte-coreanos procedentes de exportações, sirvam para "bloquear de forma efetiva o processo de desenvolvimento de armas atômicas" do país.

O secretário de Estado dOS EUA, Rex Tillerson, e sua colega sul-coreana, Kang Kyung-wha, também expressaram a sua satisfação para a imprensa pouco antes de realizar uma reunião bilateral à margem do encontro.

Tillerson considerou "um resultado importante" o veto às exportações norte-coreanas de carvão, ferro, chumbo e mariscos, enquanto a ministra de Exteriores de Seul o qualificou de "muito, muito importante".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos