Mauritânia e Mali não reconhecem declaração de independência da Catalunha

Nouakchott/Bamaco, 30 out (EFE).- Os governos da Mauritânia e do Mali informaram que não reconhecem a declaração de independência da Catalunha proclamada na última sexta-feira no Parlamento e pediram respeito "as integridade territoriais da Espanha".

O Ministério de Relações Exteriores em Nouakchott emitiu um comunicado nesta segunda-feira no qual "rejeita a declaração unilateral de independência", porque "constitui um atentado à unidade e as integridade territoriais da Espanha".

O governo considerou que as consequências de uma eventual independência são "potencialmente negativas para a paz e para a segurança da Espanha, a região mediterrânea e o mundo".

Para o governo mauritano, que expressou sua "total solidariedade com o governo da Espanha e a plena confiança na sua capacidade para garantir o respeito à Constituição", a ativação do artigo 155 "é uma resposta legal perante as decisões irracionais do governo da Catalunha".

O governo do Mali também emitiu uma nota no sábado dizendo acompanhar com grande atenção a situação na Catalunha.

"O governo do Mali não reconhece a independência da Catalunha e reafirma o seu apoio à unidade e as integridade territoriais da Espanha", expressou.

O Executivo em Bamaco acrescentou que deseja que a situação seja tratada "no respeito estrito das leis constitucionais espanholas". EFE

ide-mo/cdr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos