Bachelet destaca que progressismo foi o que permitiu avanço social do Chile

Santiago (Chile), 19 nov (EFE).- A presidente do Chile, Michelle Bachelet, disse neste domingo, após saber dos resultados do primeiro turno das eleições presidenciais, que durante décadas "foi o progressismo que permitiu ao Chile avançar no social".

"Hoje sabemos que o Chile quer continuar avançando. Isso é o que os cidadãos pedem, isso é o que disseram nas urnas e sabemos que é possível", enfatizou a presidente em discurso no Palácio da Moeda.

Segundo os resultados preliminares da votação realizada neste domingo, o ex-presidente Sebastián Piñera (2010-2014) ganhou as eleições com 36,63% dos votos, enquanto o candidato governista, Alejandro Guillier, ficou em segundo lugar, com 22,66%.

Entretanto, a candidata da esquerdista Frente Amplio, surpreendeu ao ficar com 20,33%, o que reforça a votação do setor progressista e complica o panorama eleitoral de Sebastián Piñera.

Neste contexto, a presidente Bachelet destacou os valores do progressismo e fez um apelo à unidade, para continuar avançando nas transformações que, segundo disse, o Chile precisa.

"Sempre soubemos conviver na nossa diversidade. Esta é a hora de construir a nossa unidade em torno das demandas majoritárias dos cidadãos e cidadãs. Não podemos ignorar o desejo de bem-estar e igualdade das famílias chilenas", destacou Bachelet.

Após lamentar que cinco de cada dez cidadãos não tenham ido votar e reiterar seu apelo à participação no segundo turno, Bachelet pediu unidade.

"Chegou o momento da unidade de todos os chilenos e chilenas que desejam consolidar as transformações que encaminharam a nossa pátria para uma sociedade mais justa", concluiu a presidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos