Congressista americano acusado de assédio sexual é internado por estresse

Washington, 30 nov (EFE). - O congressista americano John Conyers, acusado de assédio sexual, foi hospitalizado na cidade de Detroit, em Michigan, por causas relacionadas ao "estresse", informou nesta quinta-feira o porta-voz da família do político, Sam Riddle.

"Acabo de falar com Monica Conyers (esposa do legislador) por telefone e queremos que saibam que o congressista está descansando confortavelmente num hospital da região. Está bem, tão bem quanto pode estar um senhor que se aproxima dos 90 anos", disse Riddle, que culpou a imprensa pela situação.

Aos 88 anos e com uma carreira de 27 no Congresso, Conyers é o legislador com mais tempo na Câmara de Representantes.

Este mês, ele anunciou que deixará de ser o democrata de maior categoria no Comitê Judicial da Câmara de Representantes, enquanto um grupo de ética investiga as acusações de assédio sexual contra ele.

Conyers negou o tempo todo essas denúncias, apesar de o seu gabinete ter reconhecido que, em 2015, pagou indenização de US$ 27 mil a uma ex-funcionária que afirmou ter sido assediada por ele.

Após a divulgação desse acordo, uma segunda mulher denunciou que também sofreu abusos do congressista quando trabalhava como assistente dele.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos