PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump critica El Salvador e México por permitirem chegada de gangues aos EUA

23/02/2018 11h49

Washington, 23 fev (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, exigiu nesta sexta-feira que México e El Salvador "façam mais" para evitar a entrada de integrantes da organização criminosa Mara Salvatrucha (MS-13) procedentes do país centro-americano e insistiu sobre a necessidade de construção do muro fronteiriço.

"Os membros da gangue MS-13 estão sendo deportados por nossa Grande Patrulha Fronteiriça e pelo Serviço de Imigração e Controle de Alfândegas (ICE, na sigla em inglês) aos milhares, mas estes assassinos retornam (aos EUA) de El Salvador, e através do México, como água", disse Trump no Twitter.

O presidente americano ressaltou que "El Salvador só pega o nosso dinheiro, e o México deve fazer MAIS para ajudar com este problema".

"Precisamos do Muro!", concluiu Trump em sua mensagem.

As palavras do presidente chegam depois que ele ameaçou ontem retirar da Califórnia o apoio da patrulha fronteiriça e os agentes de imigração devido à decisão desse estado de ser um "santuário" de imigrantes, e não perseguir os imigrantes ilegais.

Trump insistiu que a Califórnia seria "um desastre criminal" se o governo federal retirasse o apio a essas agências devido à forte presença de gangues no estado.

Espera-se que Trump e o presidente mexicano, Enrique Peña Nieto, mantenham uma reunião "nas próximas semanas", e o México quer que esse encontro tenha "substância", conforme relatou na semana passada o chanceler mexicano, Luis Videgaray.

Não obstante, um porta-voz do Conselho de Segurança Nacional da Casa Branca garantiu para a Agência Efe que, por enquanto, "não há nenhuma visita para anunciar", depois que a revista mexicana "Proceso" indicou que o encontro poderia acontecer na próxima semana em Washington.

Internacional