May aponta a Tusk firme compromisso para evitar fronteira entre Irlandas

Londres, 1 mar (EFE).- A primeira-ministra britânica, Theresa May, apontou nesta quinta-feira que seu Governo é "firme" no compromisso para evitar uma fronteira física entre as duas Irlandas, segundo apontou em um encontro em Londres com o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

A líder conservadora recebeu em Downing Street o líder comunitário apenas um dia antes de seu esperado discurso para esclarecer a posição estratégica do Executivo nas negociações do "Brexit" com os Vinte e Sete.

May qualificou sua conversa com Tusk de "positiva e construtiva" e nesse encontro ambos políticos "falaram sobre o significativo progresso realizado nas negociações até a data", segundo um porta-voz do Governo.

"A primeira-ministra disse que alcançou um bom progresso na hora de atingir um acordo sobre o período de implementação e que serão realizadas outras conversas entre Reino Unido e funcionários comunitários na próxima semana", explicou a mesma fonte oficial.

May, segundo a fonte, deixou "claro" que este país está "totalmente comprometido a converter o relatório conjunto estipulado em dezembro em um texto legal o mais rápido possível".

"Em particular, o Governo segue firme no compromisso de evitar uma fronteira física entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda", acrescentou o porta-voz.

Segundo isto, a dirigente conservadora reiterou que o projeto apresentado pela Comissão Europeia nesta quarta-feira é "inaceitável" para o seu país, pois "se for implementado, solapará o mercado comum do Reino Unido e as integridade constitucionais deste país".

"Tanto May como o primeiro-ministro irlandês (Leo) Varadkar indicaram que a prioridade é resolver a questão da fronteira mediante a relação entre o Reino Unido e a UE", acrescentou a fonte.

A líder conservadora também revelou detalhes sobre seu discurso de amanhã, no qual deve esclarecer a relação econômica que espera fechar com a UE.

Neste sentido, acredita que "os líderes europeus se envolverão com o seu ponto de vista de maneira construtiva".

A conversa com Tusk aconteceu depois de May ter se reunido previamente com seus ministros para entrar em consenso sobre detalhes do citado discurso que pronunciará em Londres.

Nessa reunião, realizada também no seu escritório oficial de Downing Street, os ministros puderam ler o projeto e posteriormente debater seu conteúdo.

Segundo revelou um porta-voz do Executivo, o Gabinete se mostrou de acordo "que o discurso representa uma verdadeiro passo adiante nas negociações".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos