PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Stoltenberg reconhece "desacordos" após primeiro dia da cúpula da Otan

11/07/2018 14h12

Bruxelas, 11 jul (EFE).- O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, reconheceu nesta quarta-feira que os "desacordos" persistem entre aliados ao término do primeiro dia da cúpula da organização, embora não tenham impedido a tomada de decisões para fazer à Aliança "mais forte".

"Acabamos de concluir uma reunião substancial dos 29 chefes de Estado e de Governo. Tivemos discussões, temos desacordos, mas o mais importante, temos decisões que impulsionam esta aliança e nos fazem mais fortes", disse Stoltenberg em entrevista coletiva.

O primeiro dia da cúpula foi marcado pelas críticas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, aos aliados que ainda não cumprem a meta de investir 2% do seu PIB em despesas militares e, especialmente, a Alemanha.

"Na história da Otan tivemos muitos desacordos e fomos capazes de superá-lo várias vezes", afirmou o secretário-geral.

"Porque, no fim de contas, estamos de acordo que a Europa e América do Norte estão mais seguras juntas. A Otan é boa para a Europa e é boa para a América do Norte", acrescentou.

Stoltenberg lembrou que divisão do orçamento não se refere só ao "dinheiro" que os países devem investir, mas também às "contribuições" e às "capacidades".

"Certamente, o dinheiro tem que ser bem usado, como nas capacitações europeias ou em missões, como a do Iraque", comentou o secretário-geral.

Além disso, os líderes concordaram em atualizar a estrutura de comando da Otan com 1.200 novos postos e um quartel para o Atlântico nos EUA e outro de apoio logístico na Alemanha.

Internacional