PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Justiça dos EUA proíbe distribuição de manuais para impressão 3D de armas

31/07/2018 21h30

Washington, 31 jul (EFE).- Um juiz federal americano proibiu nesta terça-feira a publicação de manuais para construir armas em impressoras 3D, uma decisão tomada horas antes da distribuição do material por parte de um grupo desenvolvedor que firmou um acordo com o governo dos Estados Unidos para a divulgação.

Na decisão, o juiz Robert S. Lasnik, do tribunal federal do estado de Washington, disse que a publicação dos manuais por parte da organização Defense Distributed, do Texas, representaria uma "possibilidade de dano irreparável".

O juiz decidiu acatar um recurso apresentado por promotores de vários estados contra o projeto da Defense Distributed. Na internet, a organização define a proposta como o "início forma da era das armas via download". Seria possível baixar do site e usar impressoras 3D para construir, por exemplo, fuzis AR-15.

A procuradora-geral do estado de Nova York, Barbara Underwood, comemorou a decisão como uma "grande vitória do bom senso e da segurança dos cidadãos".

"Como argumentamos no nosso recurso, é simplesmente uma loucura dar aos criminosos as ferramentas para construir armas 3D, impossíveis de rastrear, ao apertar apenas um botão", disse ela.

Apesar de o governo americano ter autorizado a Defense Distributed a publicar os manuais, o presidente do país, Donald Trump, afirmou que o projeto "não tem muito sentido".

O fundador da Defense Distributed, Cory Wilson, publicou os primeiros manuais em 2013, mas o governo do então presidente Barack Obama proibiu a divulgação do material, dando início a uma batalha judicial que ainda não terminou.

Wilson se baseia na liberdade de publicação reconhecida na primeira emenda da Constituição para defender seu direito de distribuir os manuais.

Lansik reconheceu que sua decisão representa "desafios à primeira emenda" que devem continuar sendo discutidos nos tribunais.

Internacional