PUBLICIDADE
Topo

Al Qaeda divulga nomes de cinco reféns estrangeiros

19/12/2018 11h46

Nouakchott, 19 dez (EFE).- O grupo jihadista Jama'at Nasr al-Islam wal Muslimin (Grupo de apoio ao Islã e aos Muçulmanos), ativo na região do Sahel e aliado à Al Qaeda, publicou o nome de cinco reféns que estão sequestrados, entre eles a freira colombiana, Gloria Cecilia Naváez.

Em comunicado divulgado pela agência mauritana privada de notícias "Al Ajbar", habitual receptora das notas dos jihadistas do Sahel e Saara, o grupo jihadista indicou que tem em suas mãos a cidadã francesa Sophie Pétronin, sequestrada em dezembro de 2016 na cidade de Gao, no norte do Mali; assim como a suíça Béatrice Stockly, capturada em janeiro de 2016 na cidade malinesa de Timbuktu.

Também divulgou o nome do refém romeno Julian Ghergut, capturado em 2015, e do médico australiano Arthur Kenneth Elliott, sequestrado há mais de dois anos em Burkina Faso.

Jama'at Nasr al-Islam wal Muslimin, dirigido pelo líder jihadista malinês Iyad Ag Ghali, afirmou que deixará de divulgar vídeos sobre estes reféns.

Ao mesmo tempo, o grupo jihadista censurou o Governo francês por bloquear as negociações para a libertação de reféns e lamentou que os governos de procedência dos outros reféns reagem "a diversos níveis".

Do mesmo modo, acusou o Vaticano de não desdobrar nenhum esforço para relançar as negociações sobre a freira colombiana Gloria Cecilia Narváez, que foi sequestrada há mais de um ano e meio em uma igreja em uma zona rural no norte do Mali.EFE