PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Trump diz que inteligência americana é inocente e passiva em relação ao Irã

30/01/2019 17h29

Washington, 30 jan (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, atacou os serviços de inteligência do país nesta quarta-feira e afirmou que eles são "passivos" e "inocentes" no que diz respeito ao Irã.

"As pessoas da inteligência parecem ser extremamente passivas e inocentes no que diz respeito aos perigos do Irã. Estão equivocados! Quando me tornei presidente, o Irã estava causando problemas em todo o Oriente Médio e além. Desde o fim do terrível tratado nuclear com o Irã, eles estão muito diferentes", escreveu Trump no Twitter.

"Mas eles são uma fonte potencial de perigo e conflito. Estão testando foguetes (na semana passada) e mais, estão se aproximando do limite. A economia deles agora está afundando, o que é a única coisa que os segura. Tenham cuidado com o Irã. Talvez, a inteligência devesse voltar a estudar", completou.

Trump publicou a mensagem depois dos depoimentos do titular da Direção de Inteligência Nacional dos EUA, Dan Goats, e da diretora da CIA, Gina Haspel, para um comitê do Senado.

Coats afirmou que as agências de inteligência tinham concluído que, atualmente, o Irã não busca desenvolver armas nucleares.

As relações entre EUA e Irã pioraram desde que Trump chegou ao poder. Em maio do ano passado, o presidente americano decidiu retirar o país do acordo assinado com Teerã em 2015 e voltou a impor sanções contra o governo da República Islâmica.

O último capítulo dos desentendimentos entre os dois países ocorreu neste mês, quando o Irã tentou, sem sucesso, colocar um de seus satélites em órbita. A ação é considerada como uma ameaça pela Casa Branca, que afirma que esses equipamentos utilizam a mesma tecnologia aplicada no lançamento de mísseis balísticos. EFE

Internacional