PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Sérvia respalda Maduro e pede saída dialogada à crise na Venezuela

05/02/2019 21h05

Belgrado, 5 fev (EFE).- O ministro de Relações Exteriores da Sérvia, Ivica Dacic, expressou nesta terça-feira seu apoio ao presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, e pediu uma saída dialogada à crise política nesse país.

"A Venezuela é um país amigo que sempre nos apoiou. Não consideramos mudar de postura a respeito deste país", disse o chefe da diplomacia sérvia ao portal de notícias estatal russo "Sputnik", reproduzido pelos meios de comunicação sérvios.

"A Sérvia está a favor de que a saída da crise seja buscada sobre a base da Constituição e em consonância com as leis do país", acrescentou Dacic.

A Sérvia, país candidato a entrar na União Europeia (UE) em meados da próxima década, toma distância assim da posição majoritária dos países comunitários, que reconheceram o líder da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, como presidente em exercício da Venezuela.

Belgrado mantém muito boas relações com a Rússia, que lhe apoia no seu litígio pela secessão unilateral da sua província de Kosovo e que é um dos maiores valedores do atual governo venezuelano.

Nesta segunda-feira, 19 países comunitários, entre eles França, Alemanha, Espanha e Reino Unido, expressaram seu reconhecimento do chefe da Assembleia Nacional como presidente "em exercício" ou "interino" da Venezuela.

A essa posição se uniu hoje a Bulgária, enquanto a Eslovênia estuda reconhecer Guaidó nos próximos dias.

Entre os países que apoiam Maduro, por outro lado, estão China, Rússia, Turquia, Irã e Bolívia, entre outros. EFE

Internacional