Topo

Diretor-geral da AIEA, Yukiya Amano, morre aos 72 anos

22/07/2019 05h50

Viena, 22 jul (EFE).- O japonês Yukiya Amano, diretor-geral da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) morreu aos 72 anos de idade, segundo informou nesta segunda-feira a organização.

Em comunicado, o secretariado da AIEA expressa sua "maior tristeza" ao comunicar a morte do diplomata japonês, que ocupava o mais alto cargo do órgão desde 2009.

A nota não detalha a data exata, nem o local nem as causas da morte, mas se limita a "compartilhar uma recente reflexão" que Amano planejava incluir em carta à Junta de Diretores da AIEA na qual ia apresentar sua renúncia.

"Durante a última década, o órgão obteve resultados concretos para se atingir os objetivos de 'Átomos para a Paz e o Desenvolvimento', graças ao apoio dos Estados-membros e a dedicação do pessoal" da AIEA, teria ressaltado Amano na carta, na qual expressava seu orgulho e agradecimento.

O breve comunicado, divulgado no site da autoridade do sistema das Nações Unidas encarregada de zelar pelo uso pacífico da energia nuclear, conclui dizendo que a bandeira da AIEA ondeia "a meio mastro". EFE

Internacional