Topo

EUA discutiram com autoridades da Venezuela "pelas costas" de Maduro

Nicolás Maduro durante evento do Foro de São Paulo em Caracas, na Venezuela - Manaure Quintero/Reuters
Nicolás Maduro durante evento do Foro de São Paulo em Caracas, na Venezuela Imagem: Manaure Quintero/Reuters

Em Washington

21/08/2019 13h22

O assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, afirmou hoje que os Estados Unidos conversaram com autoridades venezuelanas "pelas costas" do presidente do país, Nicolás Maduro.

"Os únicos elementos discutidos com aqueles que estão se aproximando pelas costas de Maduro são sua saída e eleições livres e justas", escreveu Bolton no Twitter. O assessor do presidente Donald Trump também disse que Maduro deve ir embora da Venezuela para "pôr fim ao roubo dos recursos venezuelanos e a contínua repressão".

Bolton fez as declarações após Maduro confirmar que existem contatos de integrantes do seu governo com funcionários do alto escalão da Casa Branca.

"Confirmo que há meses há contatos de funcionários do alto escalão do governo dos Estados Unidos de Donald Trump e do governo bolivariano que eu presido", disse Maduro durante um ato político transmitido em cadeia nacional de rádio e televisão.

O líder chavista, porém, ressaltou que os diálogos foram expressamente autorizados por ele, em uma tentativa de minimizar rumores divulgados pela imprensa e alimentados pela própria Casa Branca de que seus aliados estariam negociando sua saída do poder.

A imprensa americana divulgou no fim de semana que o governo americano estava negociando com Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela e um dos principais nomes do chavismo.

Ontem, Trump confirmou os diálogos, mas não quis dizer quem é o interlocutor da Casa Branca em Caracas. "Não quero dizer com quem, mas estamos conversando com eles em alto nível", afirmou o presidente americano em entrevista na Casa Branca.

Mais Internacional