PUBLICIDADE
Topo

Cacique Raoni responde Bolsonaro após discurso na ONU: "Ele que não é líder"

25/09/2019 15h59

Brasília, 25 set (EFE).- O cacique Raoni, mencionado pelo presidente Jair Bolsonaro em discurso na Assembleia Geral da ONU, esteve nesta quarta-feira na Câmara dos Deputados, em Brasília, e não poupou críticas ao chefe de governo.

"Bolsonaro falou que não sou uma liderança, mas ele que não é líder e tem que sair. Antes que algo muito ruim aconteça, ele tem que sair. Para o bem de todos", disse o caiapó, em entrevista que falou em se comunicou com o auxílio de uma intérprete.

Raoni ganhou notoriedade internacional pela defesa dos povos indígenas e pelo meio ambiente. Hoje, o cacique foi recebido por deputados de oposição e respondeu a fala de Bolsonaro, que o classificou como "peça de manobra" de governos estrangeiros, que querem se apropriar dos recursos da Amazônia.

"A minha fala é para um bem-viver, a minha fala é tranquila. Não ofendo ninguém. Que todo mundo viva com saúde, com tranquilidade", afirmou o indígena.

Ontem, Bolsonaro afirmou na ONU que a Amazônia não é patrimônio da humanidade e que não está sendo "devastada e nem consumida pelo fogo", além disso, garantiu que não irá ampliar de 14% para 20% as áreas demarcadas como territórios indígenas. EFE

Notícias